Pular para o conteúdo

Por que não cresce? Traição da mão invisível!?

13/05/2019

Faz-se um esforço neste post para entender por que a economia capitalista no Brasil não consegue se recuperar do afundamento ocorrido em 2015-2016. Esse esforço se baseia numa premissa central: eis que a depressão e a recessão são fatos econômicos bem diferentes entre si.

Normalmente, as recessões típicas que acontecem de tempos em tempos não chegam a inverter o sinal do crescimento, apenas o rebaixa. Em sequência, após um período de alguns poucos meses, o sistema econômico tende a entrar em recuperação por si mesmo.

Já as depressões se caracterizam de início por reduzir fortemente o nível da produção mercantil, produzindo assim um decrescimento significativo (da ordem de 10% ou mais), do qual resulta um excesso generalizado de capacidade ociosa e baixa lucratividade. Nessa situação, a recuperação possível se torna muito difícil sem a intervenção do Estado.

Sob essa premissa se investiga a rentabilidade da economia capitalista no Brasil durante o período que vai de 2010 a 2018. Mostra-se, então, que ela se encontra num nível muito baixo e que está onerada por um altíssimo custo de capital. Ora, se essa foi, como sempre, uma barreira que o próprio capital pôs para si mesmo, o custo de um eventual retorno à “normalidade” será pago pela redução do salário real.

O texto em pdf se encontra aqui: Por que não cresce? – Traição da mão invisível!?

One Comment

Trackbacks

  1. Por que não cresce? Traição da mão invisível!? | Baierle & Co.

Comentários encerrados.